segunda-feira, 17 de março de 2014

Jabez


Jabez tinha um nome que qualquer pessoa odiaria, pois seu significado quer dizer “que causa ou causará dores”. Em 1 Crônicas 4:9 diz: “Com muitas dores o dei à luz”. Não se sabe que tipo de dor sua mãe estava se referindo se era física, emocional ou outra qualquer. O fato é que, o nascimento dele estava relacionado a um tipo de dor e ele não tinha como esquecer este fato, pois o nome o acompanharia pelo resto da vida.
Na Bíblia,  todo nome tem um significado relacionado à vida e à função do individuo”. (TEIXEIRA, 2002, 9). “O nome de Jabez, no hebraico, significa seco, dor, tristeza, sem brilho, pálido, cara de doente, infeliz, um morto ambulante”. (TEIXEIRA, 2002, 9). O que se percebe por estes significados é que Jabez nasceu para ser em fracasso em todos os aspectos. Mas o texto bíblico mostra que Jabez superou todas as adversidades e se tornou o “mais ilustre entre todos os seus irmãos” (1 Cr 4:9).
Qual teria sido a causa desta reviravolta? Jabez nunca fez parte de nenhum grande evento registrado na Bíblia como Moisés, José, Davi, Paulo, ou os 12 apóstolos. Sua história  está em uma das partes da Bíblia menos lida. O livro de Crônicas.
Havia, porém,  alguma coisa especial neste homem! E com toda certeza, na sua onisciência, Deus percebeu isso.  É como se Deus dissesse:  “tem um homem aqui que é diferente dos demais. Jabez orava. E, em sua oração ele pediu quatro coisas que certamente contribuíram, em muito, para a vida de sucesso e não de derrota como apontava seu nome. 
Todos nós sabemos que Deus responde sempre as nossas orações dizendo sim ou não.
Se o que pedirmos for prejudicial para nós Ele, com certeza dirá não, mas se for para o nosso bem, dirá sim. Ele nunca nos dará nada que seja para ao nosso mal. Por outro lado, Jabez sabia como Deus  tinha libertado Israel e lhe dado uma boa terra. Não era difícil para ele confiar nesse Deus de milagres e recomeço. Então a primeira coisa que ele pediu foi:  “Oh! Que me abençoes!”

Em Mateus 7:7, 8 diz: “Pedi e dar-se-vos-á…”. Se Jesus, o filho de Deus, disse isto é porque Ele sabia que Deus está disposto a ouvir os nossos pedidos. E o pedido de Jabez foi: Oh! Que me abençoes! Favoreça-me, dê-me alegria, sucesso, etc.
1 Coríntios 2:9 diz que Deus tem preparado benção em abundância para nós. “...mas, como está escrito: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam.” Certamente é algo que não podemos fazer, comprar, encontrar em algum lugar. É algo que Deus tem reservado como, milagres, para nós e, só Ele pode nos dá. Por isto a necessidade da oração “Oh! Que o Senhor me abençoe”.
O segundo pedido de Jabes foi: Oh! Que alargues as minhas fronteiras.
Eu não sei quais as fronteiras que você gostaria de pedir para Deus alargar em sua vida, mas , para mim  é pedir que Deus me dê condições físicas, espirituais, emocionais e psicológicas para atingir  novos caminhos. É não me conformar com a mediocridade... é querer ir mais além. É fazer como diz a música de Nani Azevêdo... É querer ser mais do que já sou...
O terceiro pedido de Jabez foi: Que seja comigo a tua mão!
Quando pedimos para Deus alargar nossas fronteiras e elas começam a se expandir, começamos a assumir maiores responsabilidades e junto vem o MEDO por acharmos que não vamos conseguir; FRUSTRAÇÕES por não sabermos como resolver certas situações. DÚVIDA e perguntamos: “será que me enganei achando que esta era à vontade de Deus? Tem certeza que sou a pessoa certa para esse trabalho.”  Jabez sabia disso, por isso ele disse: Que tua mão seja comigo!
 E você? Você tem pedido que a mão de Deus seja com você?
Homens e mulheres que dependem de Deus tem esta atitude de humildade, porque sabem que toda a sua força e sucesso vêm do Senhor. A Ele toda honra e toda glória! É nesta dimensão que Deus quer que vivamos: em sua dependência.
Finalmente, o quarto pedido que Jabez fez foi: Que me preserves do mal, de modo que não me sobrevenha aflição!”
Todos nós sabemos que vivemos em meio à inveja, ciúmes, calúnias, ataques malignos contra nossa família e reputação, assim como todos nós conhecemos a oração modelo que Jesus nos deixou (Mateus 6:9-13). A oração do Pai Nosso.  Portanto, do mesmo modo que Deus quer que lhe peçamos bênçãos, fronteiras alargadas, e sua mão sobre nós, Ele deseja que peçamos, também, Sua proteção. Amém? E para nossa reflexão ouçamos agora Nani Azevedo.




Um comentário:

  1. Encontrei seu blog e é uma honra estar a ver e ler o que escreveu, quero felicitar-vos, pois é um bom blog, sei que irá sempre fazer o melhor, dando-nos boas noticias, e bons temas.
    Quero aproveitar a oportunidade para partilhar o meu blog : Peregrino E Servo.
    Vou ficar muito feliz se tiver a gentileza de fazer uma visita ao meu blog.
    PS. Se seguir, fique a saber que irei seguir também seu blog, se o conseguir encontrar.
    António Batalha.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir